Reballing: Vale ou não a pena?
9 de julho de 2019
Manutenção de tablets e celulares
24 de julho de 2019
Exibir tudo

Lentidão – Notebook e Computadores

Uma das coisas mais irritantes para quem utiliza notebooks e PC’s no trabalho, ou mesmo para a diversão, é a famigerada queda de desempenho. Lá está você, trabalhando tranquilamente, quando do nada seu editor de texto ou o programa que você está utilizando trava ou, o que é ainda pior para os ansiosos, começa a executar tarefas de forma extremamente lenta. Queixa comum dos usuários que procuram manutenção e assistência técnica, a lentidão surge por diversos motivos, desde um hardware ultrapassado até a falta de uma manutenção preventiva, passando pela memória insuficiente ou os temíveis vírus. Para identificar o real problema, em grande parte das vezes precisamos recorrer à assistência técnica, mas em certas ocasiões, é possível encontrar a causa da lentidão e dar um jeitinho – temporário – antes de levar a máquina para a manutenção.

Abaixo, selecionamos alguns dos problemas mais comuns que causam baixo desempenho, e damos sugestões valiosas para identificar o motivo da lentidão e também para que você mantenha sua máquina em bom funcionamento por mais tempo. Confira:

1- Pouca memória

Essa é a grande causa de lentidão para usuários que precisam rodar as versões mais recentes de programas de edição e manipulação de imagem e vídeo. A pouca memória disponível é uma das principais responsáveis pela lentidão ocasional, aquela que surge somente em determinados momentos do uso, e que não afeta o desempenho de forma contínua. Isso acontece por um motivo tão simples quanto insolúvel: os softwares evoluem, a quantidade de recursos de que dispõe aumenta, e é necessária uma maior velocidade de processamento a cada atualização. E é preciso cada vez mais memória para que os novos recursos sejam executados. Portanto, é bom se acostumar: o tempo em que 4GB de memória eram suficientes para um bom desempenho já passou. Identificar a falta de memória é fácil: basta pressionar, ao mesmo tempo, as teclas “Ctrl+Shift+Esc”. Só isso já costuma funcionar, mas caso a informação de que você precisa não apareça de imediato, é só clicar na opção “Mais detalhes”, no canto inferior esquerdo da janela. Caso você descubra que tem menos memória do que necessita, é hora de fazer um upgrade.

2 – Reprodução

Programas em execução consomem memória, e se você utiliza sua máquina com muitos aplicativos abertos ao mesmo tempo, o desempenho diminui consideravelmente. É possível visualizar a lista de programas em execução e o montante de memória consumida por eles através do Gerenciador de Tarefas do Windows (caso você utilize esse sistema operacional) ou por meio de comandos específicos em outros sistemas. Monitore esses níveis enquanto usa o PC ou notebook: se eles ficarem constantemente acima de 80%, você estará com problemas de lentidão. Para solucionar este problema, identifique na lista o que está consumindo sua memória, e busque uma versão lite do programa, ou um similar mais leve. Se você seguir com problemas, é hora de visitar a assistência técnica e considerar uma manutenção.

3 – Memória virtual

Se sua máquina tem pouca memória, alguns sistemas operacionais, como o Windows, contam com o recurso “memória virtual“. Ele emula uma memória através do uso de espaço no próprio disco rígido, mas não é capaz de obter o mesmo desempenho da memória tradicional. Contudo, é possível otimizar o uso da memória virtual através de algumas configurações simples desse recurso. Basta abrir o Windows Explorer e clicar com o botão direito em “Este computador”. Então, clique em “Propriedades”. Agora, vá em “Configurações avançadas do sistema” e encontrar a opção desempenho. Neste menu, clique em configurações. Acesse a aba “avançado”, e em “memória virtual” clique em “alterar”. desmarque a opção de gerenciamento automático e no campo dos valores, aumente-os manualmente. Mas tome cuidado: um valor muito distante do padrão pode até aumentar a lentidão. Um truque infalível: utilize a fórmula: 1024 x”Quantidade de memória RAM”x2.5.

4 – Arquivos temporários

Toda e qualquer utilização de um computador no ambiente de internet gera arquivos temporários, que consomem espaço e, consequentemente, memória. Para que isso não acabe gerando lentidão e afete o espaço disponível em disco, é preciso estar atento a medidas simples, como a limpeza do histórico e de disco. Também existem opções mais práticas, como o uso de aplicativos que executam a limpeza necessária automaticamente. Estes costumam ser bastante eficientes, e liberar ainda mais espaço que as ferramentas padrão que já vem inclusas no sistema operacional.

5 – Serviços do sistema operacional e anti-vírus

Alguns sistemas operacionais, em particular o Windows, inciam muitos serviços desnecessários junto com a máquina. É possível configurar o que você deseja que seja aberto junto com a máquina. Geralmente, os PC’s e notebooks vem com uma configuração prévia, automática, na qual estão discriminados os serviços que devem ser iniciados junto com o sistema operacional. Você pode desativar todos os serviços, ou optar por configurar manualmente o que vai abrir quando você ligar a máquina. Para fazer isso, é só acessar o “menu Iniciar”, procurar pela opção “serviços” e abri-la. Selecione o serviço desejado clicando com o botão direito do mouse para acessar as propriedades. Altere da maneira como for mais interessante para você (automático, manual ou desativado) clicando em “tipo de inicialização”, depois é só selecionar “aplicar”, clicar em “OK”.

6 – Programas iniciados com a máquina

Além dos serviços, os programas que estão instalados em sua máquina podem deixá-la lenta. Estes programas em especial são aqueles que estão configurados para iniciar junto com o sistema operacional. Antivírus e alguns programas destinados a baixar torrents podem ser incluídos nessa categoria, que é exibida em uma lista. Esta pode ser editada, e os programas removidos da inicialização, otimizando o consumo de memória.Para fazer isso, basta apertar ao mesmo tempo as teclas “Ctrl+Shift+Esc”. Essa ação dará acesso à guia “inicializar”, que exibe uma lista de tudo o que está programado para iniciar junto com o sistema operacional. Para fazer com que um programa deixe de iniciar junto com a máquina, você só precisa clicar na opção “desabilitar”. Também é possível avaliar quais programas estão consumindo mais memória observando na última coluna da lista o impacto de cada um. Se for alto, pode ter certeza de que sua máquina está demorando mais para iniciar por conta dele.

7 – Serviço Superfetch

Por último, um recurso relativamente novo, o chamado Superfetch, que se tornou disponível com o surgimento do Windows Vista. A utilidade deste recurso é dar mais conforto ao usuários, deixando os programas mais utilizados pré carregados na memória RAM, para que sejam carregados mais rapidamente ao serem abertos. Apesar de útil, em algumas máquinas mais antigas essa funcionalidade acaba por gerar lentidão, já que tem um alto consumo do disco. Porém, é possível desabilitar o superfetch de forma relativamente simples. Basta seguir o manual do usuário ou acessar um dos muitos tutoriais sobre o tema disponíveis na internet.
Há algumas situações que também podem causar lentidão em computadores e notebooks, como usar a máquina por muitas horas seguidas e habilitar efeitos visuais desnecessários. Além destas e das que foram descritas acima, há outras causas para a lentidão. Para ter certeza do que está acontecendo com seu PC ou notebook, a melhor coisa a se fazer é procurar um profissional qualificado para executar diagnósticos e consertos, por meio de assistência técnica ou manutenção de confiança. Um bom técnico sempre faz a diferença quando o assunto é desempenho!

 

Conheça todos os serviços da www.ultecinfo.com.br: Manutenção de Notebooks, Manutenção de Computadores, Manutenção Placa de Vídeo, Manutenção de Tablets e Smartphones, Redes de Computadores, Câmeras de Segurança, Assistência Técnica Apple, Recuperação de Dados, Contrato de Manutenção para Empresas.

2 Comentários

  1. Rodrigo disse:

    Consegui resolver colocando um ssd, mais mesmo assim vi que pode melhorar otimizando o sistema é fazendo algumas configurações só não sei como.

  2. Benedito disse:

    Muito boa matéria, irei testar no meu, show.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *